sexta-feira, 2 de setembro de 2011

A cantora "revelação" Daniela Araújo, sendo apresentada por Mauricio Soares / SONY MUSIC GOSPEL


De tempos em tempos surge em nosso país um novo craque de futebol. Hoje nos deliciamos com os dribles e todo talento do jovem Neymar que com seu futebol atrevido vem recuperando toda a alegria do esporte mais tradicional em nosso país. Na música, esta mesma tendência segue acontecendo de tempos em tempos, ou seja, a aparição de novos talentos artísticos trazendo uma lufada de novos ares para o mercado como Maria Gadu, Paula Fernandes, Luan Santana, só para citar alguns. Na música internacional, todos os holofotes estão voltados para a jovem cantora inglesa, Adele, uma talentosa cantora que vem quebrando todos os recordes da indústria fonográfica. Na música gospel brasileira esta renovação também se faz presente. Por sinal, a música gospel, não só no Brasil, mas também no exterior, é um celeiro de grandes talentos musicais.
Quando decidi escrever o release desta artista e do seu trabalho de estréia, me impus à obrigação de ser criativo. Afinal, estaria apresentando um projeto completamente diferenciado e não poderia jamais fazer um texto meramente técnico. Então convido você a dedicar mais alguns minutos para que eu possa apresentar um pouco mais desta jovem cantora e de seu primeiro trabalho.

Falando da jovem artista ...
Lembro-me que recebi a cantora já no fim de tarde. Uma tarde, por sinal, extremamente intensa com reuniões intermináveis. Quando entrei em minha sala, estava lá sentada, calmamente a jovem Daniela Araújo. Para quem não sabe, Daniela Araújo é de uma família de músicos e artistas. Seus pais, artistas pioneiros do cenário gospel quando isso ainda estava bem longe de ser moda ou tendência. Desde bem pequena, Daniela já tinha uma intensa agenda de compromissos artísticos participando juntamente com seus irmãos do grupo “Turma do Barulho” – uma espécie de Balão Mágico gospel da época – e de lá para cá sua vida foi de viagens, turnês, apresentações e muitas horas de estúdio como back vocal.

Por ter raízes pentecostais, nada mais natural que Daniela Araújo enveredasse para o estilo mais popular do segmento gospel, mas a decisão (acertadíssima, por sinal) foi diametralmente oposta. E isso ficou evidente já nos primeiros minutos de minha primeira audição do CD “Daniela Araújo”. Naquele fim de tarde ensolarada no Rio de Janeiro fui apresentado a um projeto que, me arrisco a dizer, é um dos mais inovadores, sofisticados e agradáveis do mercado gospel dos últimos anos.

Falando do projeto musical ...
O CD “Daniela Araújo” traz 15 faixas sendo uma introdução na abertura e um interlúdio na faixa 08. Grande parte do repertório é composto por canções de autoria da própria intérprete que assina 13 canções. Em 4 faixas a compositora contou com a ajuda de Leonardo Gonçalves. Completam o repertório canções de Ryldo Lopes e Samuel Silva. O projeto levou 3 anos e meio para sua concretização e foi totalmente trabalhado de forma independente, sendo que agora passa a ser distribuído pela Sony Music. A própria intérprete também assina a produção do álbum contando com a co-produção de Leonardo Gonçalves e Jorginho Araújo. Outra curiosidade que vale a pena destacar é que o CD contou com gravações na República Tcheca com a participação da Orquestra Filarmônica de Praga com cerca de 35 músicos em instrumentos de cordas e outros 15 componentes nos metais. O conceituado maestro Williams Costa Jr. foi o responsável por coordenar todo este projeto junto à Orquestra e a captação do áudio para estas participações se deu no Teatro Rudolfinum localizado na cidade de Praga. Pra completar, Daniela Araújo convidou um coral da terceira idade para participar do projeto – Grupo Orvalho do Hermon, da igreja sede da Assembléia de Deus da Lapa em São Paulo.

Degustando o trabalho ...
A introdução “Milímetro” (Daniela Araújo) por mais curta que seja, já nos dá uma noção do que vem pela frente. Já nesta abertura contamos com a participação do arranjo de cordas da Orquestra Filarmônica. A voz de Daniela Araújo é de uma doçura impressionante e os arranjos se destacam em cada canção. Em “Tempo” (Daniela Araújo), a cantora fala da relação que temos com a vida e com a própria existência através do tempo. Na terceira faixa “Guia-me” (Daniela Araújo/Leonardo Gonçalves) a excelente interpretação de Daniela Araújo é incrementada pela linda poesia e qualidade das letras da canção. Destaque também para o naipe de cordas. Vale registrar a criativa forma de interpretar dois diferentes personagens diferenciando-se apenas em pequenos detalhes semânticos e jogos de palavras. Depois de muitas pesquisas e conversas, esta foi a canção escolhida para apresentar ao mercado o novo CD e em poucos dias, mais de 11.000 plays foram realizados no sistema SoundCloud disponibilizado pela gravadora, mais uma prova do interesse do público pela novidade.

A quarta canção “Conexão” (Daniela Araújo) é uma daquelas músicas que de tão inspiradoras não precisa sequer de explicação, simplesmente todo o conjunto é perfeito – voz, interpretação, arranjos, sonoridade, melodia, letra. Vale observar que durante todo o tempo nesta canção fala-se do amor de Jesus, sem em nenhum momento mencioná-lo explicitamente. Na verdade, neste contexto, torna-se verdadeiramente indispensável (mais um golaço da compositora!). E mais uma vez somos surpreendidos não somente pela enorme qualidade e apuro estético da cantora, mas por sua impressionante sensibilidade de compositora.

Em “Dimensão da Luz” (Daniela Araújo) a introdução conta com a participação da equipe de metais da Orquestra Filarmônica de Praga. Depois de um início mais intimista, a canção cresce até alcançar uma configuração grandiosa e porque não dizer surpreendente! E mais uma vez, Daniela canta com uma segurança de grande intérprete como se fosse algo absolutamente banal, típico de quem realmente tem talento de sobra. A sexta faixa “Santificação” (Daniela Araújo/Leonardo Gonçalves) conta com acompanhamento de violão magistralmente bem conduzido e Leonardo Gonçalves no vocal, além do coral da 3ª idade. O clima é completamente intimista e agradável.

Em “Dono dos Meus Dias” (Daniela Araújo) a intérprete conta com a participação de seu pai, o cantor e produtor Jorge Araújo atuando como um vocal diferenciado, quase um dueto. A canção vem com uma pegada bastante pop, algo bem contemporâneo, com influências do rock britânico. Na seqüência o CD prossegue com o interlúdio e a canção “Jugo Suave” (Daniela Araújo) com destaque para a participação do naipe de cordas que garante uma sonoridade bastante dramática, algo realmente bastante cênico. Pra completar, Daniela Araújo nos brinda com uma interpretação segura e riquíssima em detalhes. A química entre a intérprete e o arranjo é completa promovendo um resultado absurdamente incrível e isso se dá basicamente pelo fato da própria intérprete desenvolver os arranjos de suas composições.

“Tenho uma forma bem pessoal de trabalhar minhas composições. Desenvolvo eu mesma os arranjos de minhas músicas no piano e por isso creio nesta química entre minha interpretação e minhas canções”      

Chegando a pouco mais da metade do CD, a sensação é de que estamos diante de um projeto de uma diva com anos e anos de experiência musical. A densidade deste trabalho é tanta que fica realmente difícil descrever sobre cada canção sem tornarmo-nos repetitivos entre tantos elogios e destaques. Mas como me impus esta responsabilidade sigo degustando e apresentando este trabalho.

A faixa 10 “Por Ti” (Daniela Araújo/Leonardo Gonçalves) segue a linha pop sofisticada onde a voz da intérprete passeia acompanhada por piano e guitarras dialogando entre si, proporcionando um resultado maravilhoso. É impossível ouvir esta canção sem ser atingido pela delicadeza e ambiência que nos remonta a paisagens idílicas no melhor estilo “trilha sonora cinematográfica” ou coisas do gênero. Destaque também para os vocais conduzidos pela própria cantora. A viagem musical prossegue com a canção “Gratidão” (Daniela Araújo) onde mais uma vez as cordas da Orquestra Filarmônica de Praga marcam presença. Num arranjo extremamente moderno e sofisticado, Daniela Araújo fala de sermos gratos por todas as promessas de Deus a nós, ressaltando que mesmo que algumas não tenham se cumprido, ainda assim, devemos ser gratos por confiarmos em sua fidelidade.

Em “Todo Louvor” (Daniela Araújo/Leonardo Gonçalves) destaque para a participação do coral impondo uma característica bastante peculiar ao resultado final da canção. A música é grandiosa, intensa, por sinal, muito, mas muito intensa! Guitarras distorcidas, pegada pop rock, coral, tudo misturado dando um conceito ultra moderno à canção. Já a canção “Volta” (Ryldo Lopes) é uma canção que clama pela volta de Jesus para nos livrar do caos do mundo contemporâneo.

Em “De Deus” (Samuel Silva) voltamos ao clima intimista piano, cordas e voz. E por sinal, que piano! Que cordas! Que interpretação! Esta é mais uma música que fala do amor de Deus e do sentimento de carinho que Ele tem por todos nós! Esta é uma canção absolutamente evangelística e mais uma vez nos deparamos com uma canção que caminha como uma conversa descompromissada entre duas “pessoas”. Ouvir Daniela cantar essa canção de forma quase sussurrada é imaginar os momentos de profunda emoção nas horas de estúdio, pois percebemos claramente em sua interpretação o quanto de sentimento está ali impregnado. Simplesmente emoção latente!

E a viagem chega ao fim com a canção “Santuário” (Daniela Araújo) onde a cantora aborda a pequenez de nossa existência sem a graça divina. Mais um momento absolutamente especial e intenso! Assim chegamos ao fim de uma verdadeira obra prima. Como profissional lidando diariamente com música ouço este trabalho num misto de sentimentos diversos, mas o mais pujante de todos é a satisfação em ter em mãos um projeto verdadeiramente de muita qualidade. Ao longo de muitos anos na indústria fonográfica posso afirmar categoricamente que Daniela Araújo nos surpreende com seu primeiro projeto e que neste momento, a pequena cantora de enorme talento e com seus óculos de aros grandes e um visual pra lá de modernoso, é a maior revelação da música cristã contemporânea dos últimos anos em nosso país. Ah, sim! Faltou dizer que Daniela Araújo além de tudo mais, é casada com Leonardo Gonçalves, mas isso é só um pequeno detalhe! Nada além de um mero detalhe!

Mauricio Soares, diretor A&R Sony Music Gospel
Rio de Janeiro, 31 de agosto de 2011


4 comentários:

  1. Nossa... Mais ansiosa ainda pelo CD. Nenhum dos elogios foi exagero. A Dani é uma diva..

    ResponderExcluir
  2. Eu estou mais ansioso do que o cd do Leo...rs, Casal abencoado, que Deus continue usando os dois... Paz!

    ResponderExcluir
  3. Com certeza são músicas realmente inspiradas que irão enriquecer nossa ligação com D-s.

    ResponderExcluir
  4. nossa fiquei arrepiada só de ler!!
    quem vai comprar o cd da Dani (original!!) levanta a mão \0/

    ResponderExcluir